12/03/2015

Poema: Hora do Colunista!!

                                                        
    Olá leitores tudo bem?? Hoje trago esses lindo poema para vocês refletirem a        grande importância do trabalhador, indepedente da classe social.






                                              O castelo


                                       Nobre príncipe que impõe a tua glória entre os pobres                                                                          e que pisa na cabeça dos que lhe são submissos
                                                Quero apenas um minuto da sua atenção
pense em tudo isso que direi antes de me levar a execução

Vês as minhas mãos ,
estes calos,corpo calejado e fraco
são produtos do trabalho escravo 
de toda minha servidão

Contemple este castelo, de beleza imperial
que ao olhar para o topo passamos mal
agora, olhe o povo que passa fome
Tudo que querem é ser livres, ser homens

Somos como animais, vivemos em celas 
cansamos de ver entes queridos em caixões a luz de velas
Morremos por um pedaço de pão
contanto, passamos fome, do rei, só recebemos Não.

Teus porcos, se alimentam melhor do que qualquer um dos teus servos
Um pedaço de pão, água, melhores condições de vida é o que quero
Olhe nos com outros olhos não somos bichos, somos gente
Uma vida humana é o que queremos simplesmente

Entre as colunas e cada tijolo há ossos
nosso sangue e suor misturado ao barro
Construímos pontes, casas e poços
E em nossa cara recebemos teu escarro.

Agora me leva para guilhotina
queria que por um minuto trocássemos de vida
sentir o que é viver sem comida
sobreviver das migalhas que caem de cima

Morrerei mas meu espirito estará em liberdade
Sempre sofri, essa é a verdade
Mas ainda sonho com a igualdade onde todos darão as mãos
onde o dinheiro não terá importância, e sim o que vem do coração.




                                                       Autor: Antonio Carmona

.