17/04/2015

Poema: Hora Do Colunista!!

       Ola meus amores tudo bem? Mais uma vez aqui estou para trazer-lhes um lindo poema espero que gostem!.


Caminho escuro, em passo lentos...
Vejo a vida passar por mim em alta velocidade.
Em cada estação um acontecimento.
Na primeira: Um bebê lindo mostrando a gengiva rosa, enquanto os pais choram de alegria, o ano de 1998, jamais será esquecido.
Na segunda: A letra "S", parece uma cobrinha difícil de desenhar.
Na terceira: Nenhuma roupa combina comigo, não vou à festa!
Quarta: As luzes dos olhos brilham na multidão de pessoas escuras.
Quinta: passeio, sorrisos e frases de amor eterno.

Na sexta estação ocorre a pior tragédia, um dos vagões se parte e uma dor terrível se inicia...

O trem diminui a velocidade, mas ainda assim vejo a próxima estação, ela toda feliz e casada com os filhos a sorrir em uma bela praça.

Consigo sair do trem das lembranças desconexas de minha vida, porém, ficou sem sentido, a frente só escuridão...
dos lados meu reflexo.
Atrás o trem descarrilhado... 


                                             Por: Antonio Carmona



                                                               

.