01/06/2015

Poema: Hora do Colunista!!

       

                Mais Um poema de minha autoria, espero que gostem!!



                                  



Enfim, acordo.
O relógio que eu pensava que marcavam seis
na verdade eram doze e meia

Olhando para o espelho vejo meu mundo inverso
Só percebi isso depois de muito tempo
ao observar as letras

Não só a fumaça sobe mas o café também a acompanha
Ao escovar os dentes a espuma da pasta é preta
Assim como tudo fica fora do alcance
Tudo sempre foi noite
só agora percebo que estava de ponta-cabeça
Aquilo que pensei ser o sol, na verdade é uma lua negra
Mas foi bom ter acordado
nunca houve trocas entre claro e escuro

As casas são todas tortas
Não há perfeita simetria
o mundo é desigual
tudo deformado
enquanto vejo todos de cabeça para baixo
sem essas vendas nos olhos
Prefiro andar de forma correta.



 


.