23/02/2016

Resenha: Percy Jackson e o Mar de Monstros




Olá leitores, hoje venho trazer para vocês a continuação de o Ladrão de Raios  que é
  Percy Jackson (PJ) e o Mar de Monstros.



Ano: 2014 
Páginas: 304
Editora: Intrínseca
Autor: Rick Riordan
Percy Jackson e os Olimpianos # 2
                                        
                                  Sinopse
Segundo volume da saga Percy Jackson e os olimpianos, O Mar de Monstros narra as novas aventuras de Percy e seus amigos na busca do Velocino de ouro, o único artefato mágico capaz de proteger o Acampamento Meio-Sangue da destruição. É com essa missão que ele e outros campistas partem para uma eletrizante viagem pelo Mar de Monstros, onde deparam com seres fantásticos, perigos e situações inusitadas, que põem à prova seu heroísmo e sua herança. Está em jogo a existência de seu refúgio predileto e, até então, o lugar mais seguro do mundo para eles. Antes de tudo, porém, nosso herói precisará confrontar um mistério atordoante sobre sua família - algo que o fará questionar se ser filho de Poseidon é uma honra ou uma terrível maldição.

Percy Jackson tem um ano aparentemente tranquilo; nenhuma briga, nenhum acidente no campus de sua escola até quando um jogo de queimada nos últimos dias de aula que se torna uma briga letal contra gigantes canibais, neste jogo  Percy reencontra Annabeth e são obrigados a fugir junto com "Tyson" seu amigo" de 1,90m de altura um menino carente que marador de rua e é mega inocente, porém o salvou inúmeras vezes na disputa mortal contra os canibais. O único lugar seguro para filhos de deuses com mortais O acampamento meio sangue está sendo destruído; suas fronteiras mágicas foram envenenadas e para salvar o acampamento meio-sangue ele deve embarcar rumo ao Mar dos monstros em uma aventura repleta de perigos
"O modo como ele disse meu nome me deu um frio na espinha. Ningúem me chamava de Perseu, a não ser aqueles que conheciam minha verdadeira identidade. Amigos... e INIMIGOS" 
 Quíron não é mais o diretor de atividades acusado de envenenar a árvore de Thalia. Para piorar Percy descobre que Grover está preso numa ilha com Polifeno. Ele precisa fazer alguma coisa para curar a árvore de Thalia e o acampamento, além de provar a inocência de Quíron.
"'Hermes'(o deus) encolheu os ombros e disse:
-Famílias são complicadas. Famílias imortais são eternamente complicadas. As vezes, o melhor que podemos fazer é lembrar um ao outro que somos aparentados, aconteça o que acontecer... e tentar limitar ao mínimo as mortes e mutilações."
Em uma missão ilegal Percy, Annabeth e Tyson partem rumo ao mar de monstros, mais conhecidos pelos humanos como triângulo das bermudas em busca do velocino de ouro que está sendo usado por Polifeno para atrair sátiros até a ilha. Ele precisa correr contra o tempo e ainda não se meter em encrenca com Clarisse, filha de Ares, a quem a missão realmente pertence. Mesclado com várias histórias de mitologia a viagem dos três desta vez foi rápida, porém complicada. A narração de Riordan segue o mesmo ritmo do livro anterior e ainda desenvolve mais os poderes que Percy tem como filho de Poseidon. Achei o máximo ver Percy no mar e como ele se sente parte de tudo. A viagem até a ilha foi muito boa e a luta com Polifeno idem. Ao contrário de alguns achei legal a atitude de Percy com Clarisse, mesmo ela sendo insuportável.



.