01/08/2016

Resenha: Filha da Floresta - Sevenwaters #1 (BEDA #1)

Olá a todos! Como vão? Hoje estou a trazer a resenha do primeiro livro da saga Sevenwaters, de Juliet Marillier. Ganhei o livro na parceria com a Editora Butterfly, e amei! Achei o conteúdo encantador, e a capa mais linda ainda, toda metalizada e em alto-relevo! E vieram marcadores lindos! O livro tem elementos muito fofos, se passa na época celta da Europa, com conflitos bretões, picts e irlandeses... É bastante legal conhecer elementos de um passado já quase distante, dessa época tão mágica! 



Foto que tirei assim que chegou o livro
O livro é narrado em primeira pessoa, por nossa protagonista Sorcha, a "sétima filha de um sétimo filho". Só por aí, podemos ver que o livro mistura várias lendas e povos que despertam a curiosidade do leitor, como os escandinavos e os druidas... Acabamos por embarcar nessa história e sentir as emoções da protagonista, apesar de o início ser em parte monótono, mas necessário para nos introduzir a história do livro. 

Sorcha vive no domínio de Sevenwaters, Irlanda, onde ainda existe magia plena e seres mágicos a rondar florestas. Sorcha tem várias qualidades de sua mãe, morta durante seu parto, sejam estas características físicas ou emocionais (inteligência, sabedoria e contato com os Seres da Floresta, por exemplo). Seu pai, Lorde Colum, não a aceita totalmente bem, cuja a relação com os filhos, após a morte da esposa, foi abalada. Sorcha é bastante apegada a seus irmãos (Liam, Diarmid, Conor, Cormack, Finbar e Padriac) e possui certo tipo de "telepatia" por Finbar. 

Seu pai acaba de se casar novamente, após encontrar uma esposa "apropriada para ele" em uma de suas viagens. Sua nova esposa (Lady Oonagh) é mais do que uma simples senhora. Finbar, Sorcha e Conor, os mais sábios e apegados dos irmãos, percebem logo a diferença que a madrasta possui em relação a uma pessoa "normal". Pouco a pouco, os outros irmãos vão desconfiando. Com a chegada de Lady Oonagh, as coisas começam a se modificar. O leitor, com o tempo, vai entendendo que essa nova esposa é como o ditado: "Beleza exterior, mas não interior". Esta, é uma espécie de feiticeira, e seus enteados fazem de tudo para afastar sua maldade, mas ela consegue contra-atacar e lança uma maldição sobre eles, transformando-os em seis cisnes. Sorcha escapa da maldição, e deve fazer tudo para recuperar a verdadeira forma dos irmãos, com a ajuda da Dama da Floresta, que determinará tarefas a Sorcha, para que ela salve os irmãos. A partir disso, Sorcha terá de fazer o possível (e o impossível) para salvar os irmãos, cumprindo as tarefas e não contando nada a eles. 

O livro é excelente, e tem uma mescla perfeita de temas, várias abordagens delicadas do cotidiano, passagens que formarão a consolidação do pensamento do leitor acerca de alguns temas! 

Avaliação Geral: Adorei a cortesia da Butterfly Editora, agradeço muito (Obrigado!)! Veio com algumas rachaduras e adesivos na folha de rosto do livro, mas isso é o de menos... E vieram belíssimos marcadores! Em minha opinião, a Editora está cumprindo perfeitamente com o seu papel, desempenhando excelente atividade com os leitores! E também levando em conta as mais de 600 páginas do livro, o ritmo rendeu bastante, o tempo voa ao lê-lo, nem parece que se passaram todas essas páginas durante o tempo que li! Mais um calhamaço lido na estante!! 


Avaliação da História: Fiquei indeciso quanto a classificação do livro, mas estou entre 4,5 e 5 estrelas! A qualidade é nota milll gente! Vale a pena comprar só pela qualidade do livro! E já estou ansioso para ler os próximos 3 livros! Super recomendo!

Até o próximo post, MEF! 



.